Saúde
Os seis sinais de cancro que os homens não podem ignorar

Publicado em 04/11/2018 09:22 Atualizado em 05/11/2018 09:45

Reprodução

A nível oncológico, pode-se dizer que é por isto que diferentes tipos de cancro contam com diferentes números de vítimas de cada género. E porque a nível global os casos estão a aumentar, vale a pena atentar o tema sob vários ângulos e é especificamente acerca de alguns sintomas possíveis de se associar aos homens com cancro que aqui se fala.

Comum a todos os sintomas – e é este o principal aspeto a atentar – está a facilidade com que os mesmos são confundidos com outras infeções que, por parecerem menos graves, não recebem a devida atenção. Eis os aspetos no próprio corpo sobre os quais deve dar a devida atenção:

Urina: A dificuldade em urinar pode ser um sintoma de cancro da próstata, um problema a que se pode juntar outros sintomas,  como urina com sangue, dificuldade em defecar e disfunção eréctil. Contudo, quando o sintoma é ‘apenas’ dificuldade em urinar, raramente se associa o caso a cancro, mas o ignorar o sintoma pode levar a um diagnóstico precoce da doença.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Também o contrário – idas constantes à casa de banho – pode ser sintoma do mesmo tipo de cancro, principalmente quando acompanhado de dores e rigidez.

TestículosMudança de tamanho, aspeto desequilibrado, inchaço, presença de nódulos ou aumento de peso são alterações a considerar tendo em vista o risco de cancro dos testículos. Diz o El Confidencial que a cada ano surgem sensivelmente 49.000 novos casos deste tipo de cancro a nível global, dos quais 50% dizem respeito a jovens entre os 20 e os 35 anos de idade.

Pele: O cancro da pele é o que apresenta maior número de casos, segundo a OMS, e a tendência é da aumentar ainda mais, principalmente em homens com mais de 50 anos, um dos motivos pelo maior período passado ao sol, bem como menor hábito em aplicar protetor solar. A identificação deste problema passa por detetar manchas na pele, novos sinais ou escurecimento/crescimento de algum que já tenha. Não descure zonas menos comuns como orelhas ou couro cabeludo.

Boca e garganta: Uma úlcera ou ferida na boca não será primeiramente visto como sintoma de cancro na boca, mas pode de facto sê-lo, assim como manchas nas gengivas ou língua, ou inchaço na mandíbula (interior da zona do queixo).

Estômago: O jornal espanhol refere o cancro do estômago como um dos tipos mais dolorosos do mundo, apesar disso, é difícil de identificar. Sensação de acidez pode ser resultado de uma noite em que comeu demasiado, por exemplo, mas quando a sensação persiste pode significar algo mais grave. Outros sintomas desta doença passam por perda de peso inexplicada, perda de apetite, distensão abdominal, diarreia ou vómito com sangue.

Suores ou Infeções em todo o corpo: Por exemplo, se tem febre com muita frequência, pode sofrer de leucemia – cancro no sangue que produz glóbulos brancos em demasia, o que debilita as capacidades normais do organismo em lutar contra as infeções que atingem o corpo.

Noticias ao Minuto


Postado por Redação

Publicidade

©Copyright 2007-2017 Todos os direitos reservados

ArarunaOnline.com