\"\"
Saúde
Medicamento para tratar câncer de medula é aprovado no Brasil
A lenalidomida aumenta a sobrevida e as taxas de resposta dos pacientes com mieloma múltiplo

Publicado em 29/12/2017 00:06

Reprodução

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o medicamento Revlimid® (lenalidomida) no Brasil, conforme anunciou a biofarmacêutica Celgene.

Aprovado após falha de primeira linha de tratamento, o medicamento, em combinação com dexametasona, é indicado para tratar pacientes adultos com mieloma múltiplo refratário/recidivado. Também foi aprovado para síndrome mielodisplásica onde parte do cromossomo 5 é ausente (deleção 5q).

Leia mais notícias no Portal Araruna Online

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Nos Estados Unidos, o medicamento já é usado há mais de 10 anos, com resultados positivos que proporcionam não só mais tempo de sobrevida aos pacientes com mieloma, como qualidade de vida. Para se ter uma ideia, há uma década, a sobrevida dos portadores de mieloma era de 3 a 4 anos, atualmente com o diagnóstico precoce e novos tratamentos, a sobrevida média desses pacientes gira em torno de 6 a 8 anos", afirma a hematologista e pesquisadora Vânia Hungria.

O mieloma múltiplo é um tipo de câncer de medula (tecido esponjoso que preenche o centro da maioria dos ossos) que ocorre quando um grupo de plasmócitos (células plasmáticas), responsáveis pela produção de anticorpos que participam do sistema de defesa do organismo, se multiplica de forma desgovernada, passando a comprometer múltiplas áreas da medula. Consequentemente compromete a produção normal dos glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas. O tumor envolve as células produtoras de sangue na medula óssea, conhecidas como plasmócitos (um tipo de célula branca, leucócito), que são células produtoras de anticorpos (produtoras de imunoglobulina).

A lenalidomida é aprovada em mais de 70 países, e deve começar a ser vendida no Brasil no primeiro semestre de 2018.

Curta a fanpage do Araruna Online no Facebook e receba as últimas notícias   

Siga também o Araruna Online no Twitter e por RSS.

Fonte: Notícias Ao Minuto


Postado por Redação

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal Araruna Online não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrarem.
Publicidade

©Copyright 2007-2017 Todos os direitos reservados

ArarunaOnline.com