Religião
Após cirurgia, Papa passa bem e ficará cerca de uma semana internado

Publicado em 05/07/2021 16:47

Reprodução

ROMA — O Papa Francisco, de 84 anos, passa bem após ter sido submetido a uma cirurgia no intestino grosso, informou o Vaticano nesta segunda-feira. De acordo com a Igreja Católica, ele ficará internado por cerca de uma semana.

O Papa "encontra-se em boas condições gerais, está alerta e respira sem ajuda", informou o porta-voz do Vaticano, Matteo Bruni, em um comunicado. "Ele deve permanecer internado por cerca de uma semana, salvo se houver complicações."

O procedimento, afirmou Bruni, durou cerca de três horas e foi realizado por uma equipe de 10 pessoas na Policlínica Gemelli, em Roma. De acordo com o porta-voz, foi realizada uma hemicolectomia do lado esquerdo, procedimento em que parte do intestino grosso é retirada.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo a Santa Sé, a cirurgia estava pré-agendada para a noite de domingo. O objetivo da operação, feita por laparoscopia para que não fosse invasiva, era corrigir um "estreitamento intestinal (estenose) diverticular sintomático do cólon".

A Policlínica Gemelli tradicionalmente recebe os chefes da Igreja Católica quando precisam de tratamento, e uma parte do seu 10º andar é reservada a eles. Esta foi a primeira vez, porém, em que o sacerdote argentino Jorge Mario Bergoglio foi internado desde que assumiu como Papa Francisco, em 2013. O médico Sergio Alfieri foi o responsável pela condução da operação.

Toda a informação sobre o quadro de saúde do Papa está sendo divulgada pelo Vaticano, diferentemente do que ocorria com João Paulo II, seu antecessor, quando os médicos divulgavam boletins detalhados. De acordo com a agência Reuters, acredita-se que a orientação partiu diretamente de Francisco, que gosta de preservar sua privacidade.

O cirurgião do aparelho digestivo Juliano Barra, do Hospital Sírio-Libanês em Brasília (DF), disse ao site G1 que um dos principais sintomas do estreitamento do intestino, que é comum entre idosos, são as dores ao evacuar. A cirurgia consiste em retirar a parte do órgão que sofre com a estenose e juntar as duas pontas que ficam soltas depois da remoção, explicou Barra. Com isso, acrescentou, o problema é sanado.

— Como o Papa é um paciente idoso, há um certo grau de risco. Mas é uma cirurgia que faz parte do dia a dia de qualquer hospital. Não é nada de outro mundo — disse o médico ao G1.

Três horas antes de a internação ser anunciada, o Papa participou da tradicional cerimônia do Angelus que acontece aos domingos na Praça de São Pedro, na qual reza com o público da sacada do Palácio Apostólico. Na ocasião, ele informou que viajará em setembro para a Hungria e a Eslováquia.

— Estou feliz em anunciar que de 12 a 15 de setembro, se Deus quiser, irei à Eslováquia para uma visita pastoral — disse, sem informar que realizaria uma cirurgia.

Francisco especificou que em 12 de setembro celebrará a missa de encerramento do 52º Congresso Eucarístico Internacional em Budapeste, na Hungria.

Durante a reza, Francisco falou da necessidade de superar o "conforto do hábito" e "a ditadura dos preconceitos", que são "um risco que todos nós corremos".


Postado por Redação

©Copyright 2007-2021 Todos os direitos reservados

ArarunaOnline.com