Economia
Descubra as melhores opções para multiplicar seu dinheiro em 2018

Publicado em 21/01/2018 18:17

Reprodução

As férias dos sonhos, a compra da casa própria ou do carro novo, o financiamento dos estudos ou um futuro financeiro mais confortável. Para planos mais imediatos ou projetos de longo prazo, o ideal é encontrar formas de multiplicar seu dinheiro, protegendo suas economias. Mas fazer com que os recursos rendam mais depende de dois esforços, dizem os especialistas. Um deles é entender como funcionam os produtos do mercado que garantem rendimentos futuros às aplicações. Neste quesito, há toda sorte de opções, como renda fixa, títulos públicos e letras de crédito.

Leia mais notícias no Portal Araruna Online

Muita gente acha que traduzir a sopa de letrinhas das aplicações e os códigos das operações é tudo o que se precisa saber para fazer o dinheiro render. Mas economistas alertam que o primeiro passo é organizar as contas e estabelecer uma meta de poupança mensal.

- CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE -

— Para o pequeno poupador, o mais importante é ter o capital. Depois, começar a acompanhar o saldo, ver o que pagou de taxas ao banco e o quanto o dinheiro rendeu ao fim de um período. Ou seja, é preciso se habituar com alguma rentabilidade. Acumular o capital é melhor do que ter rentabilidade — disse Nicola Tingas, economista-chefe da Associação Nacional das Instituições de Crédito, Financiamento e Investimento (Acrefi).

O desafio é grande. Somente três em cada dez brasileiros, mesmo entre os que têm renda maior, conseguem encerrar o mês com uma sobra, segundo o Indicador Mensal de Reserva Financeira elaborado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Para 60% dos que têm disciplina, o destino do dinheiro é a caderneta de poupança.

— Se o objetivo é fazer com que as economias comecem a se multiplicar, a caderneta é o pior dos investimentos, pois é o que rende menos. O conselho é deixar apenas um dinheiro de reserva na aplicação, de R$ 2 mil a R$ 5 mil, para emergência, pois o valor pode ser retirado a qualquer hora — disse Aleksander Avalca, professor de Finanças do Isae — Escola de Negócios.

Rendimento anual

A poupança teve rendimento de 6,92%, no ano passado, já descontada a inflação do período. Já o Tesouro Selic deu um retorno de 9,90%, ou 7,92%, se descontado o Imposto de Renda. A consultora de investimentos da corretora Órama, Sandra Blanco, sugere que conhecer bem seu perfil e seus objetivos para analisar as opções:

— Tem que fazer o dever de casa e comparar as taxas. Hoje, com qualquer valor, você consegue iniciar uma aplicação. No Tesouro Direto, há títulos de pouco mais R$ 30. Mas é preciso acompanhar o noticiário para entender como funcionam as taxas de administração e de serviço. Além disso, é preciso entender como é a incidência de Imposto de Renda.

Entenda as opções no mercado

Poupança

A caderneta pode ser aberta por qualquer um, em uma agência bancária. Não sofre desconto de Imposto de Renda, mas sua rentabilidade anual é considerada baixa. Em 2017, foi de 6,93%.

CDB

 

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs )podem ter condições diferentes quanto à forma de remuneração, ao prazo de investimento e ao valor mínimo de aplicação. Esses títulos de renda fixa podem ter rendimento prefixado, com base em uma taxa acordada no ato da contratação, ou pós-fixado, conforme o desempenho de determinado indicador, como o CDI (veja abaixo). Os CDBs têm remuneração e liquidez (possibilidade de vender o título e receber de volta dinheiro) diárias. Porém, quem deixa o dinheiro aplicado por mais tempo tende a ter rentabilidade maior do que se investisse somente no curto prazo. Em alguns casos, bancos oferecerem retornos acima de 100% do CDI para a pessoa deixar uma certa quantia aplicada por dois anos, por exemplo. Logo, esse limite se refere ao prazo de carência, em que o resgate não pode ser feito. Na maior parte dos rendimentos de renda fixa, as alíquotas para o Imposto de Renda são de: 22,5% (para aplicação de até 180 dias); 20% (de 181 a 360 dias); 17,5% (de 361 a 720 dias); e 15% (mais de 720 dias).

CDI

Como acontece com os CDBs, os Certificados de Depósito Interbancário (CDIs) são uma modalidade de aplicação que pode render uma taxa de juros variável ou fixa. Se você ouvir falar em rentabilidade atrelada ao CDI significa que o certificado está sendo usado como uma espécie de taxa de juros para operações de curto prazo, e tornou-se referência para várias operações financeiras. É importante ter em mente que quanto mais baixa estiver a taxa do CDI, mais barato estará o dinheiro que circula no mercado. Esta situação faz com que a rentabilidade dos investimentos em renda fixa também caia. Para alcançar um ganho melhor em suas aplicações de renda fixa, o recomendado é negociar o rendimento para suas aplicações acima de 90% do CDI, no mínimo.

Tesouro Direto

É um título público que significa Letra Financeira do Tesouro (LFT), ou seja, é como se o investidor emprestasse dinheiro ao governo. Para contratar o investimento, é preciso se cadastrar no site do Tesouro Direto (http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto) e ter uma conta aberta em uma corretora de valores. Ao adquirir esse título, o montante poderá render de acordo com a Selic, a taxa básica de juros, ou de acordo com a variação da inflação oficial, medida pelo IPCA. O Tesouro Selic, por exemplo, rendeu 9,90%, no acumulado de 2017. Se descontar o IR, o rendimento é de 7,92%. Os títulos podem ser prefixados (no momento da compra você sabe exatamente quanto receberá no futuro) ou pós-fixados (uma vez que parte de seu rendimento acompanha a variação da taxa Selic ou do IPCA). O site tem um simulador oficial que oferece um teste para traçar seu perfil de investimento e indica a opção de título.

LCI

É um título privado que significa Letra de Crédito Imobiliário (LCI). O cliente empresta a uma instituição, que utiliza o dinheiro em financiamentos imobiliários. As vantagens são a isenção de Imposto de Renda e o Fundo Garantidor de Crédito (a pessoa não perde o dinheiro aplicado). O rendimento do LCI equivale a um percentual do CDI, negociado com o banco, e costuma ficar bem próximo da Selic (hoje, em 7,5% ao ano).

LCA

A Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) funciona como o LCI. A diferença é que o banco usa o dinheiro aplicado para investir no agronegócio.

 

 

 

Curta a fanpage do Araruna Online no Facebook e receba as últimas notícias   

Siga também o Araruna Online no Twitter , Google+ e por RSS.

Fonte: Extra


Postado por Redação

Publicidade

©Copyright 2007-2017 Todos os direitos reservados

ArarunaOnline.com