Publicidade
Política /
Postado em 19-05-2017 às 18:34
Delator da JBS relata R$ 8 milhões para Vital do Rêgo

Em delação premiada, Ricardo Saud, ex-diretor de Relações Institucionais da J&F relatou o pagamento de cerca de R$ 8 milhões para o ministro do Tribunal de Contas da União, o paraibano Vital do Rêgo, quando senador da República.

Conforme o delator, um grupo de senadores do PMDB teria ameaçado apoiar a candidatura de Aécio Neves, entre eles estaria Vital do Rêgo. Para estancar a rebelião no grupo, o PT teria determinado o pagamento da propina.

O delator disse que o pedido de pagamento foi feito pelo ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, a Joesley Batista, um dos donos da JBS, que estão transmitiu a ordem a ele.

A intenção era garantir o apoio de todo o PMDB à reeleição de Dilma Rousseff nas eleições de 2014.

De acordo com Saud, que assinou acordo de delação premiada, receberam o dinheiro os senadores Eduardo Braga (AM), Jader Barbalho (PA), Eunício Oliveira (CE, presidente do Senado), Renan Calheiros (AL), além do ex-senador Vital do Rego.

Segundo Saud, o dinheiro saiu de uma cota de R$ 300 milhões que a JBS havia disponibilizado ao PT para serem gastos na campanha de 2014.

Veja parte do depoimento


Publicidade

Publicidade

Por: MaisPB
Compartilhe:
Comentários ()
Twitter #ararunaonline
ArarunaOnline.com - Copyright © 2007-2017.
Todos os direitos reservados.
Contato | Quem somos | Termos de Uso
-->