Publicidade
Religião /
Postado em 21-05-2017 às 09:56
Dom Delson diz que pedofilia é “fraqueza humana” e Igreja vai acompanhar padres

Durante entrevista coletiva ocorrida nessa quinta-feira (18), antes da missa de despedida de Dom Manoel Delson como administrador diocesano de Campina Grande, ele falou que uma de suas missões como Arcebispo Metropolitano da Arquidiocese da Paraíba, função que ocupará a partir desta sexta-feira, será fazer um trabalho de combate à pedofilia, orientando os párocos e garantindo um contínuo acompanhamento psicológico com aqueles que apresentam problemas no campo afetivo.

“A missão do arcebispo é fazer um trabalho preventivo de conscientizar o padre da sua missão e da sua dignidade. Somos chamados a comunicar esperança. Isso é uma fraqueza humana muito grande, que não faz parte do projeto da igreja. Temos que trabalhar muito na formação dos nossos padres e no acompanhamento psicológico daqueles que possam ter dificuldade no campo afetivo. Pois é um problema humano do nosso tempo, que atinge sacerdotes como atinge outras pessoas da sociedade. Temos que acompanhar e tratar esses casos com a seriedade que o problema exige”, explicou Dom Delson.

Sobre seus primeiros atos administrativos como arcebispo, o franciscano falou que ele terá um ano para conhecer a realidade do Estado, ouvir o clero e movimentos pastorais para então formar um caminho de evangelização. “Primeiro devo tomar pé das coisas, ver in loco a realidade, ouvir todos os envolvidos na arquidiocese para formar um caminho. A arquidiocese na Paraíba já tem uma história bonita, com seus problemas, mas com fé. Creio que eu deva entrar nesse espírito positivo e motivar o potencial evangelizador da arquidiocese”, disse.

Em relação à política e movimentos sindicais, Dom Delson enfatizou que não possui nenhuma filiação política, mas que irá dialogar com todos os segmentos da sociedade no intuito de construir o bem comum. “Vou me unir e dialogar com todas as forças e segmentos da sociedade. Quem quiser trabalhar pelo bem comum da sociedade, terá o meu apoio”.

De acordo com a programação oficial divulgada pela igreja, hoje, às 17h, Dom Delson participa do evento de acolhida ao novo arcebispo na Praça Dom Adauto, Centro da Capital. No local, haverá participação de diversas autoridades, inclusive o prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo. Em seguida, acontecem apresentações culturais.

Já a posse canônica ocorrerá amanhã, às 9h, na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, em João Pessoa. A cerimônia será fechada para bispos, padres e seminaristas, mas os fiéis poderão acompanhar todo o evento através de uma transmissão ao vivo via Facebook, na página da Arquidiocese da Paraíba.

Amanhã, na Catedral. Dom Delson será acolhido no adro da Catedral pelo Núncio Apostólico, por Dom Giovanni d’Aniello e pelo Administrador Apostólico, Dom Genival Saraiva. O cônego Rui Braga, pároco da Catedral, entrega o crucifixo a Dom Delson, que em seguida recebe também o aspersório da água benta, asperge a si mesmo e à assembléia. Logo após este ritual, Dom Delson será conduzido à Capela do Santíssimo Sacramento, onde se ajoelha para um breve momento de adoração e, logo após, dirige-se à sacristia para a paramentação.

Então, será celebrada uma missa, a primeira de Dom Delson como arcebispo, na qual serão entregues as Letras Apostólicas e o Báculo Pastoral. A cerimônia começa com um pronunciamento do administrador apostólico, Dom Genival Saraiva. Dom Delson também será saudado por um padre, representando o clero, além de um representante de vida consagrada e outro do laicado.

Publicidade

Publicidade

Por: Portal Correio
Compartilhe:
Comentários ()
Twitter #ararunaonline
ArarunaOnline.com - Copyright © 2007-2017.
Todos os direitos reservados.
Contato | Quem somos | Termos de Uso
-->