Publicidade
Odilon Medeiros /
Postado em 10-03-2016 às 00:29
Amor ao trabalho ou workaholic?

Sentir paixão pela profissão é um sonho antigo e universal. É, de fato, o modo ideal de viver a carreira - o ofício é tão prazeroso que chega até a perder sua natureza de obrigação e se transforma numa espécie de arte, esporte, brincadeira. E se torna de um jeito que nem parece trabalho.  Contudo, ainda que amar a sua profissão seja essencial para a felicidade – sabemos que é! – é imprescindível cuidar para que o gosto pelo ofício não se converta em obsessão. Segundo coach e especialista em Psicologia Organizacional, Odilon Medeiros, a fronteira entre o saudável e patológico nessa relação é sutil. 

Mas o que pode transformar um profissional saudável em um workaholic? Para Medeiros, são vários motivos que podem levar ao desequilíbrio. O principal diz respeito à própria personalidade e outros aspectos psicológicos do indivíduo. “Depende principalmente do grau de autoconhecimento e maturidade de cada pessoa, ou seja, da capacidade de entender se a sua forma de trabalhar é construtiva ou destrutiva para si próprio”, completa Odilon.

Para o coach, o profissional apaixonado pode viver esses episódios de produção desenfreada, em que ele se esquecerá até de beber água ou ir ao banheiro para continuar trabalhando, no entanto, saberá parar em algum momento. Ele conseguirá, sobretudo, buscar e encontrar prazer em outras esferas da vida. “Quando encerra o expediente, quem ama a profissão se sente gratificado, mas em seguida vai encontrar os amigos, conviver com a família, investir em hobbies e entretenimento”, diz. "É a forma mais perfeita de viver a carreira".

É importante sabermos diferenciar o amor ao trabalho do vício. Um worklover tem noção de que o excesso se refletirá em conflitos nos relacionamentos pessoais, além de proporcionar efeitos nocivos à saúde e bem-estar. Existem profissionais que buscam entregar resultados e isso é positivo. É importante ter em mente que, o fato de ser um workaholic não significa que o profissional seja mais produtivo. Muitas vezes, vemos pessoas que não conseguem ter organização no seu dia a dia e acabam trabalhando mais tempo para entregar o mesmo resultado.

Para Odilon, o melhor caminho para combater esse problema é assegurar o equilíbrio, entre a vida pessoal e profissional. “Busque valorizar mais os momentos de lazer e perceber que o descanso é fundamental para melhoria de resultados e busca de novas ideias que podem potencializar os resultados no trabalho”, finaliza o coach.

Odilon Medeiros é Coach, Mestre em Administração, Especialista em Psicologia Organizacional, Pós-graduado em Gestão de Equipes, consultor e palestrante.

Por: Araruna Online
Compartilhe:
Comentários ()
Twitter #ararunaonline
ArarunaOnline.com - Copyright © 2007-2017.
Todos os direitos reservados.
Contato | Quem somos | Termos de Uso
-->